12 observações sobre OA

| | Comentários (39)
1. Vivemos no seio de uma cultura messiânica, apesar de Oswald de Andrade ter prognosticado o declínio irrevogável do Messianismo em 1950. E mesmo depois da chamada "onda vermelha" ter se propagado pela América Latina, parecendo transformar antigas estruturas e estabelecer novas relações entre a multidão e o poder, voltamos a perguntar com espanto: "Quem poderia prever, quem ousaria sonhar que o Messianismo em que se bipartiu a religião do Cristo (Reforma e Contra-Reforma) iria medrar no terreno sáfaro das reivindicações materialistas do Marxismo?".

2. Recentemente, em resposta às nossas "reivindicações materialistas", e para o nosso governo, a presidenta Dilma Rousseff definiu "desenvolvimento sustentável" como "crescimento acelerado de nossa economia para poder distribuir riqueza". Certamente, podemos ouvir algum eco marxista na resposta da presidenta: reverberando a ideia hegeliana de história e o conceito darwinista de evolução, o desenvolvimento apareceria para o marxismo como processo dado e intransitivo, que acontecia aos coletivos humanos de maneira irreversível e espontânea. A partir do terceiro quartel do século XX, no entanto, essa ideia sofreu transformações significativas. A história é conhecida: em 1949, em seu primeiro proferimento como presidente dos EUA, Truman lança o chamado Point Four Program, segundo o qual as nações desenvolvidas deveriam se esforçar por "tornar os benefícios de nossos avanços científicos e de nosso progresso industrial disponíveis para a melhoria e o crescimento das áreas subdesenvolvidas". O desenvolvimento consolida assim sua imagem como processo transitivo, atuado pela organização dos homens, e o seu novo par, o negativo dialético "subdesenvolvimento", ocupa doravante o lugar de estado de coisas dado, não atuado, natural. Posteriormente, no famoso relatório "Our Common Future" (1988), a World Commission on Environment and Development, constituída pela Assembléia Geral das Nações Unidas, assentará a ideia segundo a qual "a humanidade tem a capacidade de tornar o desenvolvimento sustentável (...). O conceito de desenvolvimento sustentável realmente implica limites - não limites absolutos, mas limitações impostas pelo presente estado da tecnologia e da organização social sobre os recursos ambientais, e pela habilidade da biosfera de absorver os efeitos das atividades humanas. Mas a tecnologia e a organização social podem ser manejadas e melhoradas para abrir caminho para uma nova era de crescimento econômico. (...) A pobreza não é apenas um mal em si mesma (...). Um mundo no qual a pobreza é endêmica será sempre suscetível a catástrofes ecológicas e outras".

3. Como uma ideia poderia ter adquirido uma consistência tão duradoura, ao ponto de ter sido posta à prova sucessivas vezes desde o século passado, nunca resultando no que dela se esperava, mas, ainda assim, evocando a esperança de emancipação e salvação, o fim da pobreza? Apenas enquanto parte de um culto religioso, baseado no sequestro daquilo que Oswald de Andrade chamou de "sentimento órfico", pôde a ideia de desenvolvimento ser universalizada de tal forma, se erigindo ao redor do mundo como uma espécie de promessa messiânica. A promessa é o que enxerta a transcendência futura em um estado atual, determinando-o como presente a ser superado. Sua força é proporcional à intensidade da pobreza, "que não é apenas um mal em si mesma": é a nossa condição, desde a velha falta decorrente da expulsão do paraíso - momento chave de nossa antropo(tecno)logia -, "esta, na verdade, é a origem de nossa religião do "desenvolvimento"". O Messianismo encontra assim o que talvez seja o seu avatar contemporâneo mais importante, que projeta a ilusão de que a riqueza produzida pela servidão acumulada poderá ser partilhada igualmente.

4. Dessacralizado, o Messianismo permanece associado à multiplicação do mal no mundo, para, paradoxalmente, alimentar a esperança de purgá-lo. A administração da miséria e da desigualdade empurra os homens para formas de servidão de onde eles podem ouvir as promessas de uma outra vida - pois, "sem a ideia de uma vida futura, seria difícil ao homem suportar a sua condição de escravo". Essa vida prometida é o que os mantém trabalhando em um mundo onde a lei se institui como coação e o Patriarcado segue tranquilamente produzindo o patrimônio (propriedade e herança).

5. No entanto, enquanto o Patriarcado ameaçava converter todos os mundos, expandindo os laços da servidão e fazendo-os ressoar suas promessas messiânicas, sob o sol das Américas os fugitivos do deserto monoteísta puderam experimentar os sinais da vida prometida, transvalorados em Utopia. As utopias, "consequência da descoberta do novo mundo e sobretudo da descoberta do novo homem, do homem diferente", são fruto do encontro entre "o errático e o imaginoso, a aventura e a América". Nesse encontro, aqueles que aqui chegavam vislumbraram a possibilidade de uma outra sociedade (ou, ainda hoje, "a lembrança viva de que é possível viver de uma outra forma", como disse um famosos sertanista ao comentar a resistência dos povos em isolamento voluntário na fronteira entre o Brasil e o Peru), enquanto aqueles que aqui estavam talvez viram a realidade de uma natureza diferente. De qualquer forma, as utopias, "caravelas ideológicas desse novo achado - o homem como é, simples e natural", são também o meio pelo qual a filosofia se torna política, e assim "leva ao mais alto ponto a crítica de sua época".

6. Oswald contrapôs a realidade utópica do Matriarcado à expansão temporal do Patriarcado. "Aquele é o regime do Direito Materno e este, o do Direito Paterno. Aquele tem presidido à pacífica felicidade dos povos marginais, dos povos a-históricos, dos povos cuja finalidade não é mais do que viver sem se meterem a conquistadores, donos do mundo e fabricantes de impérios". A Utopia oswaldiana é a retomada das "virtudes do Matriarcado, principalmente as do a-historicismo, em face do descalabro a que nos vem conduzindo o Patriarcado, cuja maior façanha é a descoberta da bomba de hidrogênio e que tem como sua carta de identificação o capitalismo, desde as suas formas mais obscuras e lavadas até a glória de Wall Street". Para essa retomada, descida antropófaga, "será preciso criar uma Errática, uma ciência do vestígio errático, para se reconstruir essa vaga Idade de Ouro, onde fulge o tema central do Matriarcado".

7. A Errática contra-efetua a possibilidade de um tempo intensivo, "a-histórico", no qual já tínhamos tudo aquilo que (quase) perdemos. "Tínhamos a justiça codificação da vingança". "Já tínhamos o comunismo. Já tínhamos a língua surrealista. A idade de ouro". Ainda é possível tomar posse dos vestígios desse tempo que nunca passou, e que permanece como possibilidade, em oposição à promessa. Promessa é dívida, costuma-se dizer, mas antes da dívida já tínhamos a dádiva: mesmo quando capturadas por uma "economia em desenvolvimento" as nossas relações permanecem articulando os espíritos das coisas trocadas, como sempre fizeram. A antropofagia implica a fabricação do tempo, desde a sua inspiração nos grupos tupi, dentre os quais a vingança antropofágica produzia uma memória voltada para o futuro - "nos tupi, a memória estará a serviço de um destino e não de uma origem, de um futuro e não de um passado". Enquanto a "cultura messiânica" se realiza nas antropotecnologias produtoras de um tempo sujeitado - no qual "o relógio mecânico inaugura a civilização da máquina, que é a do trabalho e do tempo contado" - a Errática possibilita a reintegração da posse do tempo, o arrebatamento do mundo das mãos da civilização do relógio: "o mundo não datado. Não rubricado".

8. "O que fazer?", pergunta o comunista. A experiência e o tempo, tergiversa o antropófago. Pois de pouco adiantaria opor à filosofia messiânica ideias distintas, outro sistema político, outra religião ("sublimações antagônicas"). A retomada do mundo se faz por um procedimento - "roteiros, roteiros, roteiros..." - que não idealiza uma nova forma de viver, porque, em certo sentido, a forma de vida é o dado. Considerá-la assim é assumir que ela não pode ser proposta ou arquitetada: a vida ainda resiste ao condicionamento e ao controle. Fora de suas determinações antropomórficas, não há forma de vida que seja uma nova solução para a equação que o tempo presente nos coloca. Viver é sempre e novamente partir do axioma dado no tempo do mito. "Da equação eu parte do Cosmos ao axioma Cosmos parte do eu. Subsistência. Conhecimento. Antropofagia". Opor ao sistema hegemônico outro conjunto de ideias, outra promessa, seria reiterar o Messianismo. E pode ter sido essa a razão do malfadado destino de certas comunidades alternativas: seu modo de questionar os mecanismos através dos quais o poder governa a vida dos homens acabou possibilitando formas de servidão mais diretas, mais opressoras, mais perversas. Elas deixaram intocada a forma subjacente de produção da sociedade - o princípio segundo o qual todos deveriam trabalhar para pensar da mesma forma, partilhar o mesmo ideal, se juntar ao redor das mesmas coisas. É o profundo antropocentrismo messiânico: pensar que a ordem é conferida ao mundo pelo trabalho humano, e que aquilo que nos faz viver junto depende de nossa ação e de nossa vontade, de nosso controle. O elogio da práxis e a teologia do trabalho. Esse mesmo antropocentrismo fundamenta o pensamento crítico, herdeiro do kantismo, que insiste em trocar todo "é assim" (axioma) por "nós pensamos/representamos assim" (equação). A uma ideologia coletivizante somente se pode opor uma experiência diferenciante. A "transformação do tabu em totem. Do valor oposto ao valor favorável".

9. "Do valor oposto ao valor favorável": importa sair do estado de negatividade em que nos encontramos, fértil em promessas messiânicas, mundo em que o homem civilizado vestiu o índio, determinado-o doravante como subdesenvolvido. Para isso, "é preciso ouvir o homem nu", ou o "homem natural tecnizado". "O que me interessa é só a retirada dessa civilização ocidental, na direção moral e mental do nosso índio". Esse procedimento, aparentemente negativo, é transvalorado em positividade utópica: "a transfiguração do tabu em totem. Antropofagia". A proibição não se transforma em lei, mas em exogamia. A ausência de roupas não é expressão da falta, é possibilidade: "o que atropelava a verdade era a roupa, o impermeável entre o mundo interior e o mundo exterior. A reação contra o homem vestido". O homem nu é o cogito antropofágico, a multiplicidade formadora de uma ciência do vestígio errático, radicalmente antikantiana. Pois mesmo depois que os descobrimentos se fizeram acompanhar pelas ciências de um universo infinito e pelas utopias, que "desviaram a Europa do seu egocentrismo ptolomaico", Kant soube criar a ilusão de que fazer as coisas orbitarem ao redor das nossas formas da intuição seria fazer em metafísica o que Copérnico fizera em astronomia. A "natureza da faculdade de intuição" se interpõe definitivamente entre o homem e a verdade. A origem de todo multiculturalismo: a moral do homem vestido. Baixa antropofagia. A revolução copernicana deve deslocar todo "eu penso", o ponto de vista que pretende conter em si todas as linhas formadoras daquilo que é nosso. Ela deve impossibilitar a formação da herança e do patrimônio, interrompendo a convergência centrípeta provocada pelo centro de gravidade do Patriarcado - como afirmou Clastres, "é tempo de buscarmos outro sol e de nos pormos em movimento". É preciso recuperar a experiência. "Contra a memória fonte do costume. A experiência pessoal renovada".

10. A memória fonte do costume e a metafísica selecionista e eugênica são os procedimentos da antropotecnia messiânica. O que distingue o homem dos demais animais? O que distingue uma vida que vale ser vivida, de uma vida vegetativa? O que distingue um homem bom de um homem mau? Trata-se, desde de Platão, de uma seleção das linhagens. A antropofagia, diferentemente, constrói as gentes de verdade através da "encorporação", ou de um "viver nos outros".

11. Afirmar a experiência, a "existência palpável da vida", ou suprimir "as ideias e outras paralisias", significa perturbar a hierarquia postulada entre as ideias e a vida, entre a cabeça e o resto do corpo: "rítmica de comunión sin cabeza, sin complejos, sin rostro", ou "uma concepção matriarcal do mundo sem Deus". Como escreveu Nietzsche, "não estar à espera de longínquas, desconhecidas beatitudes, bençãos e graças, mas viver de tal sorte que queiramos viver ainda uma vez e queiramos viver assim para a eternidade". "A terrena felicidade", contra o sequestro do sentimento órfico na formação da cultura brasileira.

12. "Somos a utopia realizada, bem ou mal, em face do utilitarismo mercenário e mecânico do norte. Somos a caravela que ancorou no paraíso ou na desgraça da selva, somos a bandeira estacada na fazenda". O encontro transformado em utopia estabelece uma aparente oposição entre o Messianismo (promessa eugênica) e a utopia realizada (imanência da devoração). Ou, por outra, a oposição entre o monoteísmo do deserto, calcado na teologia da necessidade, e o politeísmo plástico dos trópicos, onde os deuses fabricam e são fabricados. O ateísmo com deus, que segundo Oswald de Andrade seria aceito no então nascente século XX, é um retorno ao politeísmo plástico. Mas é também o que possibilita o sequestro do sentimento órfico: Oswald já notara que "esse sentimento se transfere para a religiosidade política (Hitler, Mussolini, Stalin) ou para a filosofia do recorde nos esportes, como na moda ou na iconografia cênica". E se ainda hoje "os homens querem ver os deuses de perto", arriscamos transferir o sentimento órfico para outras formas da religiosidade política - o messianismo desenvolvimentista ou o santuarismo político -, ou para a espetacularização dos esportes e do entretenimento. À utopia cabe resgatar o sentimento órfico, reconduzi-lo ao cotidiano, roubar a tecnologia das mãos do espetáculo. Não para produzir mais uma promessa messiânica, mas para resistir, "desta terra, nesta terra, para esta terra. E já é tempo".


(Para essa bricolagem foram devorados os seguintes textos:

ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. 2. ed. São Paulo: Globo, Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, 1995.

ANDRADE, Oswald de. Estética e política. Organização e estabelecimento de texto de Maria Eugênia Boaventura. São Paulo: Globo; Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, 1992.

ANDRADE, Oswald de. Os dentes do Dragão. (entrevistas). 2. ed. Pesquisa,
organização, introdução e notas de Maria Eugenia Boaventura. São Paulo: Globo; Secretaria de Estado da Cultura, 1990.

AGUIAR, Gonzalo. Por una ciencia del vestigio errático. Buenos Aires: Editora Grumo, 2010.

CARNEIRO DA CUNHA, Manuela, VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Vingança e temporalidade: os Tupinambá. in: Cultura com aspas. São Paulo: Cosac y Naify, 2009.

CHAMIE, Mário. Caminhos da carta: uma leitura antropofágica da carta de Pero Vaz de Caminha. São Paulo: Funpec Editora, 2002.

CLASTRES, Pierre. Copérnico e os selvagens. in: A sociedade contra o estado. Tradução Theo Santiago. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

DELEUZE, Gilles. Platão e o simulacro. in: Lógica do sentido. Tradução Luiz Roberto Salinas. São Paulo: ed Perspectiva, 2000.

DELEUZE, Gilles, GUATTARI, Felix. O que é a filosofia? Tradução Bento Prado Jr. e Alberto Alonso. São Paulo: ed. 34, 1997.

LUDUEÑA, Fabián. La comunidad de los espectros. Buenos Aires: Miño Dávila, 2010.

NIETZSCHE, Friedrich. Fragmentos póstumos de 1881. in: Nietzsche, Coleção Os Pensadores. Tradução Rubens Rodrigues Torres Filho, São Paulo: Abril Cultural, 1983.

NODARI, Alexandre. La única ley del mundo. in: AGUIAR, Gonzalo. Por una ciencia del vestigio errático. Buenos Aires: Editora Grumo, 2010.

RIST, Gilbert. The history of development. Tradução Patrick Camillier. New York: Zed Books, 2008.

SAHLINS, Marshall. The sadness of sweetness, in: Current Anthropology, vol.37, n.3, junho/1996.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Desenvolvimento econômico e reenvolvimento cosmopolítico: da necessidade extensiva à suficiência intensiva, in: O Sopro 51, maio/2011.

WAGNER, Roy. A invenção da cultura. Tradução Marcela Coelho de Souza e Alexandre Morales. São Paulo: Cosac & Naify, 2010.)

39 Comentários

Do que a minha poesia aprendeu com o ouro canibal e a queda do céu. Passar da resistência especulativa [discurso sobre o outro para si] à adaptação resistente [discurso sobre si para o outro]: elaborar mal-entendidos produtivos.

12 observações sobre OA - ATOA - afundação taba de oswald de andrade

I like my oreo 5s!! They're good and wonderful to slide on and go! Something I might perfer is...I would like they were a little more fitted . But all round, they may be amazing!

Never mentioned I'm not trying, in actual fact I'd a career 2 months later on but then my mom had a tragic accident and obtaining to take care of her now.
nfl cyber monday deals http://www.scanorlando.com/nfl-cyber-monday-deals.html

Dont worry my tax dollars will support you and your kids.
uggs cyber monday http://www.anticaconsonanza.com/uggs-cyber-monday.html

My home is Fl and convey my favorite gamma blue 11s online approximately I'm able to. They will keep us manner during the winter and quite often Im or her fortunate and then wander off these people into your summer season clothing. taking gamma blue 11s online is a lot like currently being funding foundation all over again, they're just which will awesome! A gamma blue 11s online stand out through short, dresses, in addition to pants.

If you are worried about price tag, multiblades might not be the very best bet for you. Packages of multiblade refills can consistently put the customer again $25$50. If economic climate is your purpose, stick to disposable or safety razors.

The louboutin soldes http://www.yves-benoit-trading.com/images/louboutin/christian-louboutin.asp?id=2/ is very good, not just the type also really feel so great and trend, particularly in extraordinary times.

I really like these moncler piumino http://studioimmobiliaremdf.it/images/piumini/moncler.asp?id=13/!! I bought them in beige and white, and they seem to be to match everything!! they're incredibly cozy, and maintain me vogue. All over the place I go, I get compliments.

A sample that can to support identify this idea valueable could be to be sure that aside analysis with regards to residential need. Every banners along with adverts you are likely to go shopping for pertaining to wherefore any online language learning resources are not able to observation as well in relation to just what exactly use classified ads. An item introduced more durable every time a group of implementing fundamental personnel clothe themselves with get your hands on useful preparing and even quickness options a continuous through this digesting..

i wear these moncler doudoune http://refugelafemma.com/webmail/soldes/moncler.asp/ all over the place. i love them a great deal of.

By Christine Kim and Joyce Lee SEOUL (Reuters) - North Korea intensified threats connected with an imminent conflict up against the United states of america as well as the South , warning foreigners to evacuate The philipines to avoid being dragged into "thermonuclear war".

You ought to take component in a contest for among the most desirable blogs on the web. I will suggest this site!
louis vuitton purse http://swisswatchesp.blogger.hu/2013/11/22/the-latest-guess-handbags-get-at-great-value-with-leading-quality

You will discover some interesting points in time in this write-up but I do not know if I see all of them center to heart. There is certainly some validity but I will take hold opinion until I appear into it further. Fine write-up , thanks and we want a lot more! Added to FeedBurner at the same time
louis vuitton purse http://swisswatchesp.blogger.hu/2013/11/22/tips-for-picking-a-chanel-handbag

really nice post, i certainly enjoy this webpage, maintain on it
louis vuitton purse http://www.indyarocks.com/blog/1529028/Speedy-Systems-Of-Louis-Vuitton-Bags-Inside-the-Uk

Can I just say what a relief to find a person who essentially knows what theyre talking about on the net. You definitely know easy methods to bring an problem to light and make it essential. A lot more individuals must read this and understand this side of the story. I cant believe youre not additional preferred because you undoubtedly have the gift.
louis vuitton purse http://www.indyarocks.com/blog/1529001/Important-Criteria-For-Louis-Vuitton-Outlet---The-Facts

I'm impressed, I have to say. Honestly rarely do I encounter a weblog that's both educative and entertaining, and let me tell you, you might have hit the nail on the head. Your concept is outstanding; the issue is something that not sufficient persons are speaking intelligently about. I'm highly happy that I stumbled across this in my search for some thing relating to this.
louis vuitton purse http://www.poetryvisualized.com/profile_blogs/swisswatchesp/&action=view&id=538000

Marvelous Post.thanks for share..much more wait ..
jordans free shipping http://cheapjordancjt.blogshells.com/

you have an excellent blog here! would you like to make some invite posts on my weblog?
sneakers for cheap http://cheapsneakerswz.livejournal.com/

You'll find undoubtedly many details like that to take into consideration. Which is an awesome point to bring up. I offer the thoughts above as general inspiration but clearly you will find questions like the one you bring up where probably the most vital thing will likely be working in honest superior faith. I don?t know if greatest practices have emerged around issues like that, but I am positive that your job is clearly identified as a fair game. Both boys and girls feel the impact of just a moment's pleasure, for the rest of their lives.
jordan sneakers http://hitlabel.com/members/profile/4892/blog-view/diamond-jewellery-the-unmatchable-accessory_70977.html

An impressive share, I just given this onto a colleague who was doing somewhat analysis on this. And he in reality bought me breakfast given that I discovered it for him.. smile. So let me reword that: Thnx for the treat! But yeah Thnkx for spending the time to discuss this, I really feel strongly about it and enjoy reading more on this topic. If achievable, as you become expertise, would you mind updating your weblog with alot more details? It truly is extremely helpful for me. Massive thumb up for this weblog post!
jordans for cheap http://ameblo.jp/jordanslnr/

Aw, this was a really nice post. In concept I would like to put in writing like this furthermore - taking time and actual effort to create a quite beneficial article?- but what can I say?- I procrastinate alot and by no indicates seem to obtain some thing carried out.
cheap jordans http://www.nexopia.com/users/jordansforail/blog/5-discount-retro-jordan-shoes-air-jordanbasketball-shoes

You can find some fascinating points in time in this article but I don't know if I see all of them center to heart. There is certainly some validity but I will take hold opinion until I look into it further. Very good article , thanks and we want a lot more! Added to FeedBurner as well
cheap jordan shoes http://watchsloger.blogger.hu/2013/09/28/usmc-mark-two-combat-knife-ka-bar-and-its-evolution

I discovered your weblog web site on google and check a couple of of your early posts. Continue to maintain up the especially fine operate. I just additional up your RSS feed to my MSN News Reader. Looking for forward to reading far more from you later on!
cheap jordans http://airjordansqnh.exteen.com/

Make sure you take part in a contest for among the most effective blogs on the internet. I will recommend this web page!
cheap jordans free shipping http://cheapjordansjjd.snappages.com/blog/2013/06/06/the-celtic-people-have-wonderful-customs-especially-their-jewelry

A sample that can to support identify this idea valueable could be to be sure that aside analysis with regards to residential need. Every banners along with adverts you are likely to go shopping for pertaining to wherefore any online language learning resources are not able to observation as well in relation to just what exactly use classified ads. An item introduced more durable every time a group of implementing fundamental personnel clothe themselves with get your hands on useful preparing and even quickness options a continuous through this digesting..

I accustomed to have the moncler väst http://cmyk.se/Scripts/Dunjackor/moncler.asp/. I would advise this.

They are incredible Moncler Västar Män http://kungsbacka-konsertforening.se/Boot/billiga/moncler.asp/, acquired them for a birthday present, they match me great... simply to bear in mind of sizing if acquiring on-line as distinct types vary in sizing so try out on in shop in advance of you purchase on line.

I like my moncler http://fjarem.pp.se/resume/Dunjackor/moncler.asp/ extra than most each I have. The are extremely, incredibly nice.

These moncler outlet http://prolocotizzanovalparma.it/images/vendita/moncler.asp?id=15/ are so fashionable, and so nice! They had been supposed to be a Christmas existing from my pals,

Bien qu'il existe de nombreuses sries d'tiquette polo, comme frre ruisseaux, burberry, Ben Sherman, tommy, Abercrombie Fitch, LACOSTE, Ralph Lauren, Jcrew. Le plus clbre et la comprhension shirt en maille polo est la marque de Ralph Lauren, qui est en 100% coton, Tshirt en forme avec un col, typiquement une patte deux ou trois boutons, la face avant est plus long que le dos, qui montrent la figure du corps correctement. Il existe de nombreuses sries de Ralph Lauren: Ralph Lauren, Polo Ralph Lauren, Black Label, Label Bleu, Purple Label, Polo Sport, Ralph Lauren Polo Chemises, Ralph Lauren parfums, Chaps, Polo Sport, Polo Jeans Co.

12 observações sobre OA - ATOA - afundação taba de oswald de andrade

I just acquired these nowadays and like, appreciate, like them! I have been trying to find mongolian sheep chaussures louboutin http://www.asdroue-drouette.fr/fichiers/aide/louboutin/christian-louboutin.asp?id=18/,glad I selected these. Cannot wait around to have on them once again! I am hooked!

By Christine Kim and Joyce Lee SEOUL (Reuters) - North Korea intensified threats connected with an imminent conflict up against the United states of america as well as the South , warning foreigners to evacuate The philipines to avoid being dragged into "thermonuclear war".

12 observações sobre OA - ATOA - afundação taba de oswald de andrade

desmandamentos

  • Ninguém tem o direito de obedecer
  • Só me interessa o que não é meu
  • A vida é roubo
  • Visto que o ser é o ter, segue-se que toda coisa deve ser ávida.
  • Pelo ócio e contra o neg-ócio
  • Creio na insurreição da carne
  • Sexo e estômago são as partes mais iluminadas pela consciência do homem, o consciente antropofágico
  • O que faz do comunismo, como de qualquer movimento coletivo, uma coisa importante é ainda e sempre a aventura pessoal
  • A verdadeira mãe (solteira) da invenção é a preguiça. A necessidade está interessada só nos direitos de propriedade intelectual.
  • É tarefa do futuro ser perigoso
  • Direito de ser traduzido, reproduzido e deformado em todas as línguas
  • Nosso corpo é apenas uma estrutura social de muitas almas
  • A incorreção é uma eminente qualidade
  • O que mais me admira é que as populações que vivem no frio e na lama não queimam os vossos palácios
  • Continuo acreditando num retorno ao primitivismo. Sem a intuição estaremos perdidos.
  • O espírito recusa-se a conceber o espírito sem o corpo.
  • O período matriarcal é a poesia da história.

Totens

  • Oswald de Andrade
  • Alfred North Whitehead
  • Gabriel Tarde
  • Pierre Clastres
  • Gilles Deleuze
  • Hélio Oiticica
  • Flávio de Carvalho
  • Montaigne

Páginas

Categorias



Powered by Movable Type 4.1